Marketing de emboscada na Copa do Mundo: no Brasil?!?

Este pequeno escrito não aborda, de forma alguma, o direito de produzir, reproduzir, fruir, consumir e pensar conteúdo intelectual.  Não aborda liberdade de expressão ou de pensamento.  Fala de publicidade e marketing de emboscada.  Coisas diferentes, certo?

Pois bem.  A criatividade humana não tem limites.  Infeliz e felizmente.  Adoramos ver a criatividade trabalhando para o bem da humanidade, mas odiamos perceber o “jeitinho” em ação, burlando de alguma forma o proibido para levar vantagem para a indústria, para o lado escuro da força.

Quando o proibido é legítimo, ele é o  “combinado de todos”.  Quando o combinado de todos não satisfaz mais a todos, tem que mudar o combinado, da forma que seja necessário.  E quando um sozinho ou um grupo determinado resolve que aquele proibido não vale ou pode ser contornado, aí quem sai perdendo é o coletivo mesmo.

O Brasil é caricatamente um país criativo.  Criativo para produzir uma cultura riquíssima.  Criativo para inventar soluções eficientes no campo das ciências.  Criativo para promover campanhas de marketing.

O marketing se ocupa em criar valor, da estratégia para planejar o negócio, informar sobre ele e vender o produto ou o serviço.  Tudo isto tem que ser licito, ou seja, não pode estar sendo desrespeitado nenhum “combinado” social.  Não pode usar marca do concorrente.  Não pode falar mal do produto alheio.   Tem que ser leal, ganhar no tempo regulamentar, jogando limpo.

Aí começa o problema:  a criatividade de vez em quando passa por cima de algumas barreiras do bom senso e quando se percebe, danou-se!  E é um tal da fabricar produto não licenciado daqui, de usar as cores iguais do concorrente mais antigo lá, de falar que o jogador de futebol gosta do produto sem pagar cachê ali.  IMAGINA NA COPA!

Bem isso, imagina na Copa do Mundo: todo mundo querendo sortear ingresso, transmitir os jogos no seu bar, dar de brinde bonequinhos de jogadores da seleção…. Não pode, meu povo.  É isso aí, não pode!

Não poderia porque você não pode usar imagem, símbolo, marca, nome, sem a autorização do titular para qualquer campanha de marketing.  Isso é aproveitamento parasitário.  E não pode mais ainda porque a Lei Geral da Copa, em projeto de lei que segue galopante para sua aprovação, não deixa.

Digressões sobre o absoluto desrespeito à soberania de um país à parte, a Lei Geral da Copa já tem uma irmã mais velha, chamada Lei 12.035/2009, Ato Olímpico.  Os símbolos das Olimpíadas de 2016 já são intocáveis.  Mas agora, na Copa, as infrações a estes símbolos e direitos virarão crimes.  E existem referências internacionais em Sydney 2000 e Londres 2012 porque estas são as regras do jogo.

O projeto de lei citado tem uma seção inteira falando dos crimes relacionados aos eventos da Copa do Mundo de 2014: utilização indevida de símbolos oficiais,  marketing de emboscada por associação e marketing de emboscada por intrusão.

Para se ter uma ideia, o artigo 18 do projeto de Lei Geral da Copa fala que “vincular o uso de ingressos, convites ou qualquer espécie de autorização de acesso aos Eventos a ações de publicidade ou atividades comerciais, com o intuito de obter vantagem econômica” é um crime.  Atenção: sortear ingresso da Copa em campanha publicitária dá cadeia!

Assim, caro e dileto leitor, você que trabalha com marketing de rede, você que pretende ganhar dinheiro com a Copa e com as Olimpíadas transmitindo jogos no seu bar, você que já encomendou para o pessoal de criação umas camisetas, adesivos e tudo mais com o mascote dos jogos…  Cuidado!

Bem melhor é entender quem são os licenciados oficiais, quais os interesses financeiros deles na transmissão de jogos, cerimônia de abertura, quanto custa um licenciamento de marca e, mais ainda, quanto custaria uma indenização.

Certo é que a fiscalização da aplicação de símbolos dos jogos será uma dificuldade completa, e certo é que a criatividade do marketing brasileiro vai ter que saber jogar limpo, ou driblar com uma categoria jamais vista.

Tags: , , ,

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Consultoria multidisciplinar para negócios criativos. Marcas, patentes, softwares, franquias, cultura: você inova e nós ajudamos a realizar!

↓ More ↓